LASER Argon

O Laser de Argon é utilizado em Oftalmologia para realizar um tipo de tratamento designado Fotocoagulação.

A Fotocoagulação é uma técnica terapêutica que utiliza uma fonte de luz forte, com um comprimento de onda definido, para coagular tecidos - a energia luminosa produzida pelo laser é absorvida pelo tecido a tratar (chamado Tecido Alvo) e é convertida em energia térmica (daí este tipo de laser fazer parte dos chamados lasers térmicos).

Quando a temperatura do tecido alvo ultrapassa os 65°C ocorre desnaturação das suas proteínas, surgindo a chamada Necrose Coagulativa.

A eficácia da Fotocoagulação depende da forma como o feixe de luz penetra nos meios oculares e da forma com é absorvido pelo tecido alvo - a luz é absorvida principalmente nos tecidos oculares que contenham melanina, pigmento xantofílico e hemoglobina. A área de fotocoagulação efectiva (diâmetro e profundidade) está ainda relacionada com a intensidade, duração e tamanho do "spot" utilizado.

É muito importante que na realização do tratamento da Fotocoagulação a aplicação do laser tenha o mínimo de efeitos acessórios nas estruturas oculares sãs, o que é determinado em grande parte pelo seu comprimento de onda. Nesse sentido o Laser de Argon de que dispõe o Instituto de Microcirurgia Ocular é o Laser de Argon Verde (comprimento de onda de 514 nm) - é um laser cuja energia é bem absorvida pela melanina e hemoglobina, tendo uma fraca absorção pelas camadas internas da retina, protegendo assim a camada de fibras nervosas, responsáveis pela condução da informação visual ao nervo óptico e ao cortéx cerebral.

O tratamento de Fotocoagulação é, na maioria dos casos, realizado com anestesia tópica (gotas) colocando uma lente de contacto especial e adequada ao tipo de tratamento e zona do olho que se pretende tratar.

Ao contrário do que muitas vezes se ouve dizer não é necessário proceder a qualquer tipo de fixação do paciente, sendo o tratamento indolor quando utilizados os parâmetros adequados.

Na generalidade, as principais indicações do Laser de Argon em Oftalmologia são as situações de:

  • Glaucoma: na realização de Iridectomias, Iridoplastias e Trabeculoplastias.
  • Doenças Vasculares da Retina - sobretudo na Retinopatia Diabética (onde a fotocoagulação se reveste de importância fundamental para evitar a progressão da doença e a cegueira), mas também nos processos de Trombose Venosa, Macroaneurismas, situações de Vasculite Retiniana e, no fundo, todas as situações clínicas que possam dar origem a Isquémia Retiniana sempre passível de se complicar com a formação de neo-vasos os quais poderão dar origem a complicações graves intra-oculares
  • Hemorragias do Vítreo e Descolamentos complicados da Retina.
  • Doenças Degenerativas da Retina Periférica - buracos ou rasgaduras da retina que, se não tratados poderão dar origem ao Descolamento da Retina, revestindo-se o Laser de Argon de uma importância fundamental na profilaxia/prevenção desta situação. Doenças da Coróideia - Tumores, Hemangiomas e Membranas Neo-Vasculares.

Consultas

Exames

Microcirurgias

Acompanhamento

On-Line

Temos 8 visitantes em linha